O ano de 2013 foi o que menos homicídios e tiroteios registou na história de Nova Iorque, anunciaram o presidente da Câmara e o chefe da polícia, respetivamente Michael Bloomberg e Ryan Kelly, ambos demissionários.

Nos últimos 12 meses, 332 pessoas morreram vítimas de homicídio em Nova Iorque, menos 20% do que em 2012 e significativamente menos do que as 649 mortes apuradas em 2001 ou as 2.245 de 1995, indicam os dados revelados por ambos os responsáveis na cerimónia de graduação dos estudantes da academia de polícia.

«As estratégias de luta contra o crime em Nova Iorque converteram a cidade na metrópole mais segura dos Estados Unidos e numa cidade exemplo para outros centros populacionais no mundo», assegurou Michael Bloomberg que termina em breve um percurso de 12 anos à frente do município de Nova Iorque.