Um jovem australiano que, acidentalmente, matou um amigo a tiro enquanto ambos posavam para uma "selfie", declarou-se, na quarta-feira, culpado do homicídio.

O caso remonta a 5 de março. Tudo aconteceu no Park Inn Motel a norte de Melbourne, na Austrália. Albert Rapovski, de 20 anos, disparou acidentalmente uma espingarda e matou o amigo Mahamd Hassan, 22, enquanto os dois posavam para uma fotografia. Rapovski estava a apontar a arma para o rosto do amigo no momento em que tiravam a fotografia.

Segundo informa a BBC, antes do sucedido, na mesma noite, os amigos tinham dito a Rapovski para descarregar a arma, uma vez que o jovem não sabia ao certo como a utilizar e nem sequer tinha licença.

Matei o Mo, matei o Mo!", gritava Rapovski, enquanto chorava, antes de fugir do local do crime, segundo noticiou a BBC, que teve acesso aos documentos do tribunal.

O corpo da vítima foi encontrado no quarto do motel pelo proprietário do estabelecimento.

Rapovski tinha fugido do local do crime e indicou a um outro amigo, que trabalhava numa agência de viagens, que precisava de viajar para a Macedónia com urgência para visitar a avó doente.

Mas o plano do fugitivo falhou. No dia seguinte, Rapovski foi intercetado pelos guardas do Aeroporto de Melbourne.

Foi acusado de homicídio e declarou-se culpado. O jovem encontra-se agora, segundo a BBC, em prisão preventiva, enquanto aguarda julgamento.