Uma campanha de angariação de fundos, no site «Indiegogo», juntou cerca de 22 mil euros que irão agora ser entregues a um homem que terá passado os últimos 25 anos na prisão injustamente.

Jonathan Fleming foi julgado, em 1989, por um homicídio em Brooklyn que na realidade não terá cometido.

Mesmo depois de ter explicado às autoridades que na altura do incidente estava a passar ferias na «Disney World», Fleming acabaria por ser condenado. De acordo com os seus advogados, o homem terá ainda mostrado os bilhetes de avião, vídeos e postais da sua viajem.

Contudo uma testemunha afirmou que tinha visto o homem a disparar sobre a vítima e mesmo depois de esta ter desmentido a sua versão inicial, Fleming continuou a perder os recursos que entregava em tribunal.

Os promotores de justiça, apoiados na primeira ideia da testemunha, terão acreditado que o homem tinha feito uma viagem rápida para Nova Iorque com o intuito de finalizar a vítima.

De acordo com a «Associated Press», a cumprir o último dos 25 anos da sua pena, no início deste mês o homem terá sido absolvido, depois de uma nova evidência ter sido descoberta.

Já este ano, um promotor que terá prometido rever alguns casos antigos reparou num recibo inédito que dava conta que cinco horas antes do tiroteio Fleming estava num hotel na Flórida.

Posteriormente, o promotor decidiu abandonar o caso contra o americano.

Sensibilizado com a história, o executivo Alex Subaru iniciou um movimento de crowdfunding na esperança de angariar cerca de sete mil euros para o homem. O gesto superou as expectativas e em apenas dez dias a conta somou mais de 20 mil euros.