Um dirigente do partido da oposição venezuelana Ação Democrática (AD) foi assassinado na quarta-feira durante um comício.

O crime ocorreu em Altagracia de Orituco (160 quilómetros a sudeste de Caracas) e a vítima é o secretário do partido Ação Democrática (AD), Luis Manuel Siaz, que morreu atingido por tiros disparados de dentro de um carro.

O porta-voz do AD, Henry Ramos Allup, responsabilizou o Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv, o partido do Governo) e alegados apoiantes do Presidente Nicolas Maduro pelo assassinato e por outros ataques a membros da oposição ocorridos em menos de 48 horas na Venezuela, que está em campanha eleitoral para as eleições parlamentares de 6 de dezembro.