Os irmãos Ibrahim e Khalid El Bakraoui, homens-bomba dos atentados de 22 de março em Bruxelas, foram quem planeou e iniciou os preparativos para esses atentados e também para os de 13 de novembro em Paris, afirma o grupo Estado Islâmico.

No número 14 da revista de propaganda em inglês do grupo jihadista, a Dabiq, publicado esta quarta-feira na Internet, um texto sobre Khalid El Bakraoui afirma:

"Todos os preparativos para os ataques de Paris e de Bruxelas começaram com ele e com o irmão mais velho, Ibrahim".

O texto, que não é assinado, refere que os dois irmãos, de 27 e 30 anos, decidiram "viver para a religião" quando estavam ambos presos por delitos comuns. De acordo com a revista, Khalid El Bakroui, condenado por uma série de roubos de carros com recurso a violência, teve vários sonhos em que se via a combater infiéis ao lado do profeta.

"Os dois irmãos obtiveram as armas e os explosivos", acrescenta o texto.

A revista afirma por outro lado que Najim Laachraoui, que se fez explodir no atentado no aeroporto de Bruxelas, diplomado em Eletrónica, era o especialista em explosivos do grupo.

"Foi Abu Idriss [nome de guerra de Laachraoui] quem preparou os explosivos para os ataques de Paris e de Bruxelas", lê-se na revista.