A procuradoria espanhola acusou um homem do crime de abuso de animais por ter, alegadamente, amarrado um cão a uma pedra junto ao mar, para que se afogasse quando a maré subisse, revela a Europa Press.

O Ministério Público espanhol decidiu acusar o suspeito de abuso contra animais, uma vez que o cão não tinha qualquer hipótese de fuga e morreu com um sofrimento desnecessário e injustificável.

O crime aconteceu em março numa praia de Ayamonte, Espanha, perto da fronteira com Portugal.

O homem pode ser, agora, condenado a 11 meses de prisão, proibição de trabalhar com animais durante três anos, além de ter de pagar as despesas de tribunal.

O autor do crime foi descoberto depois das autoridades terem sido alertadas sobre uma fotografia do animal morto, partilhada no Facebook, e esperaram até alguém identificar o dono do cão.

A justificação do dono foi não ter meios para sacrificar o animal por meios legais, então optou por aquela via.