O presidente francês, François Hollande, qualificou este sábado o acordo alcançado na sexta-feira em Bruxelas entre a Grécia e os credores como um «bom compromisso», que prolonga por mais quatro meses o financiamento ao país helénico.

«Para a Europa e para a Grécia é um bom compromisso aquele a que se chegou», declarou o presidente socialista, citado pela agência de notícias francesa (AFP), à margem de uma visita a uma feira de agricultura em Paris.

E reforçou: «Sobre o dossier da Grécia, chegámos a uma boa solução, que passa por prolongar o financiamento necessário para que a Grécia assegure a sua transição e possa honrar as suas responsabilidades».

François Hollande realçou que o acordo permite que o novo Governo helénico ganhe tempo para iniciar o processo de implementação de reformas, preservando o respeito pelos eleitores gregos.

A Europa comprometeu-se a estender o financiamento à Grécia por mais quatro meses, mas sob condições estritas que vão ser analisadas na próxima semana.

O acordo foi alcançado à custa de muitos compromissos estabelecidos com o Governo do Syriza, depois de um encontro chamado de «trabalhoso» pelo político francês, naquela que foi a terceira reunião em menos de dez dias para que os 19 ministros da zona euro finalizassem um compromisso.

Atenas deve apresentar até segunda-feira uma lista de reformas para ser aprovado pelos credores, agora referidas como «instituições» (União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional), porque os gregos não queriam ouvir mais falar da troika.