A Rússia enviou 60 toneladas de ajuda humanitária para a base aérea de Hmeymim, no noroeste da Síria, indicou no domingo o centro russo para a reconciliação das partes envolvidas no conflito.

Colunas de ajuda humanitária encontram-se também a ser formadas, segundo a mesma fonte, citada pela agência oficial chinesa Xinhua.

A Rússia informou que manteve uma reunião de trabalho com o Ministério para a Reconciliação Nacional sírio para a entrega de ajuda humanitária às cidades e aldeias que aderiram ao cessar-fogo.

No domingo as tropas sírias, apoiadas pela aviação russa, anunciaram a reconquista da antiga cidade de Palmira, classificada como Património Mundial pela agência da ONU para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

A cidade esteve tomada pelos extremistas do Estado Islâmico durante mais de um ano.