A secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, não concorda com os planos de Israel para a demolição de casas palestinianas na parte Este de Jerusálem e classifica este acto como uma violação dos direitos internacionais, noticia o El Mundo.

Israel afirma que as mais de 80 casas que mandou demolir são clandestinas. Em contraponto, os palestinianos respondem que lhes foi negada a licença de construção.

Clinton considera que estas medidas «são pouco úteis e não cumprem as obrigações assumidas». Em conferência de Imprensa na presença do presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, afirmou que esta «é uma questão que deseja levar perante o Governo de Israel e do Governo municipal de Jerusalém».

A Autoridade Palestiniana reivindica a parte Este de Jerusalém como capital do estado palestiniano que deseja ver reconhecido.