As autoridades chinesas anunciaram a morte de dois recém-nascidos depois de terem sido vacinados contra a hepatite B, o que eleva para 14 o número de bebés mortos nestas circunstâncias, informou a agência oficial Xinhua, que a Lusa cita.

Os dois novos casos foram registados na província de Shandong, onde as autoridades suspenderam a administração das vacinas do mesmo fabricante daquelas que causaram a morte aos bebés.

A Organização Mundial de Saúde manifestou recentemente a sua preocupação com estes casos e disse que iria cooperar com as autoridades chinesas nas investigações.