O líder do partido eurocético britânico UKIP, Henry Bolton, foi demitido após uma votação em que os afiliados demonstraram falta de apoio no seguimento de comentários racistas da sua ex-companheira sobre a futura mulher do príncipe Harry.

Durante um encontro extraordinário realizado na cidade de Birmingham (no centro de Inglaterra), os afiliados do partido eurocético apoiaram um voto de censura para a sua destituição, com 867 votos a favor e 500 contra.

O UKIP tem agora 90 dias para escolher o novo líder do partido e, entretanto, escolherá um dirigente temporário para assumir estas funções.

O presidente do partido, Paul Oakden, anunciou que Henry Bolton “foi destituído por uma decisão democrática dos membros do partido”.

O UKIP atravessa atualmente uma grave crise, com várias demissões de figuras relevantes, entre as quais a “número dois”, Margot Parker.

As demissões ocorreram em protesto contra a recusa de Bolton renunciar à liderança, após ver-se envolvido num escândalo provocado por mensagens de teor racista que a sua namorada terá proferido contra a futura mulher do príncipe Harry.