Um funcionário do restaurante onde jantou o presidente dos Estados Unidos, na primeira noite em Havana, descreveu ao jornal espanhol El País como foi aquela noite histórica.

Reinier Mely Maldonado, de 33 anos, começou a atender o presidente Obama pelas sete da tarde, hora local.

Olá, bem-vindo, o meu nome é Rei e vou ser o seu 'garçon'. É uma grande honra para nós”, disse.

Obama sorriu e respondeu: “Também é uma honra para nós”.

Nessa altura, surgiu outro empregado de mesa, o Jorge, com uma cesta de pão. Jorge Alberto Cotilla Espinosa, de 26 anos, manteve-se a um metro de distância, respeitando o protocolo que tinha sido dado a conhecer à equipa previamente.

Naquela primeira noite em Havana, Obama optou por um filé mignon grelhado com legumes. Michelle optou por um bife com molho de vinho tinto, que comentou que a fazia lembrar de um prato do avô.

A filha Sasha escolheu um lombo de vaca, como o pai. A filha mais velha e a sogra de Obama, jantaram lombinhos de porco.

Para sobremesa pediram doce da casa e pudim flan. Obama e a sogra concluíram com um café.

Ao lado da mesa redonda, havia um relógio de pêndulo antigo. Mas no que Obama reparou de imediato foi numa imagem do músico Nate King Cole e noutra de Beyoncé e Jay-Z.

Há cinco anos, o restaurante onde agora jantou Obama era um edifício em ruínas. Hoje, é um sítio requintado, decorado com antiguidades e com 25 empregados. Nele jantou Mick Jagger, no último mês de outubro.

Na noite deste domingo, o restaurante estava cheio e Obama sorriu para toda a gente.

Quando pagou a conta, Obama deu uma boa gorjeta, contou Reinier Mely Maldonado ao El País.

Obama está em Cuba para uma visita de dois dias. Este é um momento histórico, pois é a primeira vez em 88 anos que um presidente norte-americano visita a ilha.