Hassan Saada, pugilista marroquino, foi detido no Rio de Janeiro por tentativa de violação de duas empregadas de limpeza da Vila Olímpica, na Barra da Tijuca, avança a imprensa brasileira.

Segundo o comunicado da polícia, o atleta, de 22 anos, foi detido, esta sexta-feira, mas não confessou o crime. A credencial de atleta para os Jogos Olímpicos foi apreendida pela polícia, podendo ainda ser expulso da competição.

De acordo com a polícia, Saada atacou as duas empregadas na terça-feira de manhã. Primeiro, convidou uma das mulheres para tirar uma fotografia e perguntou-lhe se tinha perfil nas redes sociais. Depois, encostou-a à parede, pressionou-a com as coxas e tentou beijá-la. À segunda mulher, o atleta apalpou-lhe o peito e, com um movimento das mãos, pediu-lhe que o masturbasse em troca de dinheiro.

O marroquino, que ameaçou não vir aos Jogos Olímpico, estreava-se na competição, este sábado, numa luta contra o turco Mehmet NadirIdade Unal, de 23 anos.