O presidente do Irão, Hassan Rouhani, surpreendeu os passageiros de um metro da capital, Teerão, com uma aparição em hora de ponta, na companhia do ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, e outros membros do governo, nesta segunda-feira em que se celebra o «Dia Nacional do Ar Limpo» no país.

A campanha da presidência foi acompanhada por uma equipa que registou o momento em que Rouhani confraternizou com homens e mulheres que viajavam naquele meio de transporte público e em que pousou conversou com uma criança ao colo.

Como não poderia deixar de ser, a poluição é um tema que tem sido abordado no mandato deste chefe de Estado, tendo em conta que a poluição atmosférica tem atingido valores extremos no país, que originam problemas respiratórios graves à população.

Desde que assumiu o cargo, em agosto de 2013, a atitude de Rouhani tem-se marcado como mais aberta a estabelecer uma ponte de diálogo com Ocidente e a pôr fim às sanções internacionais e à ofensiva com várias potências mundiais.

«A nossa vida política tem mostrado que não podemos ter crescimento sustentável enquanto estivermos isolados», afirmou perante um auditório de 1.500 economistas no início deste mês, apelando a uma economia competitiva que se afaste da administração anterior, encabeçada por Mahmoud Ahmadinejad.