O presidente iraniano, Hassan Rohani, afirmou este sábado que «não há nada que não possa ser resolvido» e que «é possível» um acordo quando as negociações sobre a questão nuclear forem retomadas, na próxima quarta-feira, na Suíça.

«Acredito que um acordo seja possível. Não há nada que não possa ser resolvido e a outra parte deve encaminhar a sua decisão final para isso», declarou o Presidente Rohani, citado pela agência oficial Irna.

Também este sábado, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, elogiou este sábado a «unidade» das grandes potências sobre o dossiê nuclear iraniano, depois de uma semana de negociações com o Irão em Lausana, na Suíça.

«Sublinho que estamos unidos no nosso objetivo, na abordagem e na determinação para garantir que o programa do Irão seja pacífico. Esta união continua a desempenhar um papel central», insistiu Kerry, em Lausana, numa altura em que surgem rumores de tensão no interior do grupo 5+1 (EUA, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha), onde Paris é considerado o mais intransigente face a Teerão.

As seis potências negoceiam com o Irão uma série de restrições ao programa nuclear em troca do alívio das sanções económicas a que Teerão está atualmente sujeito. As negociações sobre o programa nuclear iraniano serão retomadas na quarta-feira , decidiram na sexta-feira os EUA e o Irão, após uma semana de negociações em Lausanne, na Suíça.