A viúva do presidente da Guiné-Bissau, assassinado esta segunda-feira num ataque à sua residência, pediu asilo político a Portugal e tudo indica que terá resposta positiva. A notícia foi avançada pela TVI24.

A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) já tinha informado que portugal aceitaria um eventual pedido de acolhimento por parte de Isabel Vieira. «Se nos for feito o pedido, não será recusado», disse Paula Mascarenhas.

A porta-voz do MNE disse, por outro lado, não estar em condições de confirmar as informações não oficiais que indicam que Isabel Vieira se terá refugiado na Embaixada de Angola em Bissau.

O Presidente da Guiné-Bissau foi assassinado esta segunda-feira durante um ataque à sua residência em Bissau, horas depois de um atentado à bomba ter ceifado a vida do CEMGFA, em pleno quartel-general, em Bissau.