Acabaram-se as tréguas e voltaram os dias de guerra. A agência de informação francesa AFP dá conta da morte de, pelo menos, 36 civis na madrugada de terça-feira, em vários sítios da província síria de Aleppo.

As mortes são atribuídas a "raides intensivos", ocorridos horas após ter sido declarado o fim da trégua de uma semana na Síria.

Entre os mortos encontram-se 12 voluntários do Crescente Vermelho sírio, de acordo com a AFP, que cita o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH). As Nações Unidas adiantaram ainda que o fogo dos aviões atingiu 18 camiões carregados de ajuda humanitária, sem poder, contudo, precisar quantas pessoas terão morrido.

Por seu turno, o OSDH que relata a morte de pelo menos doze voluntários, não identifica a nacionalidade dos aviões que metralharam o comboio humanitário.

A organização estima ainda que existam ainda dezenas de feridos após os ataques desta noite.