Pelo menos 21 reclusos, que faziam greve de fome, morreram, esta quarta-feira, por intoxicação com medicamentos numa prisão do sudoeste da Venezuela, informou a polícia e uma organização não-governamental.

O Governo da Venezuela confirmou apenas a morte de 13 detidos num total de 145 casos de intoxicação ocorridos na prisão de Uribana, no estado de Lara, no sudoeste do país.

Os reclusos avançaram, no início da semana, com uma greve de fome em protesto contra o tratamento desumano e violações de direitos humanos de que dizem ser alvo por parte de funcionários prisionais.