O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, vai a Bruxelas esta quarta-feira para uma reunião com os líderes das instituições da antiga troika: o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a diretora do FMI, Christine Lagarde, e o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi.
 
Em cima da mesa estarão as propostas que o governo grego apresentou na segunda-feira, que parecem ter agradado aos credores, e que também serão apreciadas no Eurogrupo que arrancará às 18:00 desta quarta-feira, hora de Lisboa.
 
Enquanto Tsipras falará com Juncker, Lagarde e Draghi, será o ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, a tentar convencer os seus congéneres europeus, também em Bruxelas.
 
A Grécia pode estar finalmente a poucas horas de fechar o acordo que a salve da bancarrota e da saída do euro.
 
Espera-se que na noite desta quarta-feira se concluam as negociações para que o acordo seja saudado no Conselho Europeu de quinta-feira.
 
Enquanto o otimismo reina na Europa, Tsipras e o governo grego enfrentam uma nova ameaça, já que deputados do Syriza juram que votarão contra o acordo por causa das cedências excessivas aos credores.