Era uma promessa eleitoral de Alexis Tsipras e foi cumprida pouco tempo depois do Syriza chegar ao poder. A televisão pública ERT voltou a emitir esta quinta-feira e provocou grande emoção entre os trabalhadores, que viram vingada uma dura e longa luta de dois anos. Tinha sido encerrada pelo anterior governo, como medida de austeridade.

O momento de regresso foi de enorme emoção, também para os dois pivôs do primeiro noticiário após o regresso.



Os relatos apontam para lágrimas e abraços entre os trabalhadores, enquanto o primeiro-ministro Alexis Tsipras fez questão em estar presente na festa que se realizou já à noite, depois de ter regressado das negociações em Bruxelas.
  O momento foi considerado como “uma grande vitória da democracia” e também dos trabalhadores, que nunca desistiram de lutar. O governo já assegurou que pretende recontratar os cerca de 2500 funcionários que tinham sido despedidos, inclusivamente os 600 jornalistas, num custo estimado de 30 milhões de euros por ano.