Cerca de 17.000 pessoas manifestavam-se esta segunda-feira ao princípio da noite em Atenas e Salónica pelo “não” no referendo de domingo e contra “a chantagem dos credores”, segundo números da polícia grega.

Em Atenas, segundo a polícia, mais de 13.000 pessoas juntaram-se na central praça Syntagma e, em Salónica, segunda cidade da Grécia, cerca de 4.000 pessoas participaram na manifestação.

Os dois protestos foram convocados quando faltam seis dias para a realização de um referendo sobre o plano apresentado pelos credores – Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional - para desbloquear ajuda financeira ao país.

Segundo o "The Guardian", vários protestantes defendem que querem sair do euro e regressar ao dracma para recuperar o país. 

No entanto, não foram só Atenas e Salónica que se encheram de manifestantes. Em vários pontos do mundo, centenas de pessoas saíram à rua para mostrarem a sua solidariedade com os gregos. Também nas redes sociais, gregos e internautas solidários fazem a sua manifestação.