A Casa Branca espera trabalhar de perto com o próximo governo grego, após a clara vitória do partido de esquerda Syriza nas eleições gerais de domingo.

«Felicitamos a Grécia por ter concluído, com sucesso, a realização de eleições legislativas e esperamos trabalhar de perto com o seu próximo governo», afirmou Mark Stroh, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, em declarações à agência AFP, em Nova Deli, durante a visita do presidente norte-americano, Barack Obama, ao país.

Também o presidente russo, Vladimir Putin, felicitou Alexis Tsipras pela vitória.

«O chefe de Estado russo manifestou a certeza de que a Rússia e a Grécia vão continuar a reforçar a cooperação tradicionalmente construtiva em todos os domínios e poderão cooperar de forma eficaz para resolver os atuais problemas da Europa e do mundo», de acordo com um comunicado divulgado pela presidência russa.

Putin «desejou êxito a Tsipras» na nova missão, sublinhando que a vitória do Syriza aconteceu num momento «não muito fácil» para a Grécia.

O partido anti-austeridade Syriza, liderado por Alexis Tsipras, obteve uma clara vitória nas eleições gerais realizadas este domingo na Grécia. Quando estavam contados 95% dos boletins de voto, encontrava-se a dois deputados de conseguir a maioria absoluta.

De acordo com os dados disponíveis na página na Internet do Ministério do Interior da Grécia, o Syriza contava com 36,37% dos votos, elegendo 149 deputados, menos dois do que os 151 necessários para conquistar a maioria absoluta.

Os conservadores da Nova Democracia, atualmente no poder, registavam 27,81%, o que corresponde a 76 deputados. O terceiro partido mais votado foi o neonazi Aurora Dourada, com 6,29% e 17 deputados.

Seguia-se o partido centro-esquerda To Potami (O Rio), com 6,04% dos votos e 17 deputados, bem como os comunistas do KKE, com 5,49% e 15 deputados. Os Gregos Independentes (direita nacionalista) e os socialistas do Pasok, com 4,73% e 4,66% dos votos, respetivamente, elegiam ambos 13 deputados.