O comando da polícia grega anunciou esta segunda-feira a demissão de dois generais da corporação, cinco dias após o assassinato de um músico antifascista por um presumível membro do partido de extrema-direita Aurora Dourada.

Em comunicado, os responsáveis nacionais da polícia grega anunciaram a demissão de dois diretores regionais para o sul e o centro do país, enquanto prossegue um inquérito sobre as eventuais ligações entre membros das forças policiais e a Aurora Dourada.

A direção da polícia anunciou ainda que diversos quadros da polícia na ilha de Evia (norte de Atenas) foram suspensos por não terem ordenado uma investigação à sede local da formação de extrema-direita, situada perto da esquadra da polícia, e para onde terão sido enviadas diversas armas, escreve a Lusa.