Uma tarja na fachada do Ministério das Finanças grego, com a inscrição “Não à chantagem e à austeridade” foi atribuída à genialidade negocial do ministro Yanis Varoufakis, mas o próprio foi o primeiro a desmentir tal ideia ou intenção.
 
E fê-lo através da rede social Twitter, a mesma via pela qual leu um comentário de um jornalista de mercados, de que o Ministério das Finanças grego estaria a enviar “mensagens confusas aos credores”.
Yanis Varoufakis demorou dois minutos a responder a Tjibbe Hoekstra.
 
“Não fui eu. A tarja foi ideia de sindicalistas, que não obtiveram a permissão do Ministério”, escreveu o ministro.