O Reino Unido conseguiu finalmente expulsar o clérigo radical islâmico Abu Qatada para a Jordânia. Qatada partiu este domingo da base aérea de Northolt, colocando fim a oito anos de guerras judiciais, em que o Governo britânico fez de tudo para o expulsar do país, sob acusações de terrorismo.

Abu Qatada vivia em território britânico há 20 anos e agora terá de responder por acusações de terrorismo no seu país.

A deportação foi viabilizada por um tratado assinado entre a Grã-Bretanha e a Jordânia. O acordo garante que provas obtidas mediante tortura não possam ser usadas contra o clérigo islâmico.