Um homem negro foi abordado pela polícia, de armas na mão, quando estava a entrar no seu próprio espaço comercial, uma loja de limonadas, que tinha aberton em São Francisco, na semana anterior.

Viktor Stevenson abrira recentemente o negócio Gourmonade e foi apenas verificar os sistemas de segurança na quinta-feira quando quatro polícias se aproximaram, um dos quais com a arma na mão.

Vieram verificar porque um vizinho ligou à polícia, dizendo que eu estava a arromba... o meu próprio negócio”, diz Stevenson.  

O agente de autoridade pediu-lhe então que provasse que a loja era sua.

Eu disse-lhe ‘com certeza. Tenho a chave’. Abro e fecho as portas”, acrescentou Stevenson, falando ao jornal SFGate.

 

Quatro policiais vieram até mim, de armas quase empunhadas e pediram a minha identidade na minha própria loja. Essa coisa racista está fora de controlo, mas não me vai parar! Vivendo os meus sonhos como sendo de ouro, porque eles são lol @londonbreed Shazaaaaaammm!", escreveu Viktor Stevenson no Facebook.

Limonadas esgotadas

O Departamento de Polícia de São Francisco não fez qualquer comentário sobre a situação, mesmo após confrontado pelo SFGate.

À imprensa, Stevenson contou já ter antes enfrentado uma situação racista como jovem empreendedor, antes mesmo de abrir sua loja.

Alguém estava escrevendo 'sumo de macaco' ao lado da minha loja", contou.

Agora, Stevenson publicou uma foto do que se passou nas redes sociais e acabou recebendo imenso apoio de muito boa gente. No passado domingo, a Gourmonade esgotou o stock de limonadas em apenas duas horas.