golpe de Estado

“Pessoalmente, eu admito. O nosso movimento falhou”

“Encontramos uma grande determinação militar para apoiar o regime no poder”, acrescentou, em declarações à AFP.

O presidente do Burindi já regressou, de resto, ao país. 

A tentativa de golpe de Estado provocou confrontos intensos no país nos últimos dois dias. 

Logo na quarta-feira, a presidência do Burundi utilizou o Twitter para assegurar que a tentativa de golpe de Estado tinha falhado e que a situação estava “controlada”. 

O general rebelde Godefroid Niyombare fez o anúncio do golpe de Estado na rádio Insaganiro e pretendia formar um governo de transição até às eleições legislativas e municipais, marcadas para o próximo dia 26, seguidas das presidenciais, que vão realizar-se a 26 de junho.