O presidente italiano Giorgio Napolitano vai demitir-se nas próximas horas, segundo o primeiro-ministro do país, Matteo Renzi, citado pela imprensa internacional.

Já na sua mensagem de Ano Novo, Napolitano, de 89 anos, afirmara que a sua saída da presidência italiana estava para «breve», alegando razões pessoais.

Aliás, já em abril de 2013 o responsável se tinha visto forçado a aceitar a reeleição, devido a uma profunda crise política no país. Sempre definiu este mandado como «temporário».

Está aberta a corrida à sucessão: o colégio eleitoral vai reunir-so no fim de janeiro. Até lá, a função presidencial será assumida pelo presidente do Senado, Piero Grasso.

Dois ex-primeiro-ministros, Romani Prodi e Guiliano Amato, são apontados como possíveis sucessores.