Uma norte-americana contratada por um casal chinês como barriga de aluguer deu à luz gémeos e descobriu que um deles era seu filho biológico.

Foi a mãe adotiva quem alertou a gestante para as diferenças entre os dois bebés, desencadeando-se a partir daí um longo e complexo processo burocrático entre famílias e instituições.

A mulher, natural da Califórnia, submeteu-se, em 2016, a uma Fertilização in Vitro, que, mais tarde, durante uma ecografia, viria a confirmar a existência de dois embriões no seu útero, que os médicos explicaram ser natural.

Às seis/sete semanas de gravidez foi encontrado um segundo embrião, que me disseram ter origem no primeiro, depois deste se dividir em gémeos idênticos", contou Jessica Allen à BBC.

Confiante na explicação, as duas crianças foram entregues, logo após o parto, em dezembro, à família chinesa.

Algumas semanas depois, a mãe adotiva entrou em contacto com Jessica, para lhe enviar fotos dos bebés.

Pensei apenas que estava a ser simpática ao mostrar-me como estavam a crescer”, recordou, antes de perceber que, afinal, a mulher estava apenas com dúvidas: “Eles não são iguais, certo?”

Um turbilhão de emoções envolveu Jessica, que agiu em conformidade com a mãe adotiva. Os bebés foram sujeitos a testes de ADN e os resultados foram comunicados desde a China.

Foi quando ela me disse que os exames indicaram que eu era a mãe genética de um dos gémeos", contou.

O nome técnico para o sucedido é superfetação, ou seja, conceção de um feto quando existe já outro no útero.

Então, não tínhamos ideia do que fazer, porque precisávamos resolver como nos prepararíamos para literalmente ganhar um filho da noite para o dia", lembrou Jessica Allen, que era já mãe de dois.

Por não serem os pais oficiais, a mãe chinesa teve de entregar o bebé para adoção e os advogados do casal norte-americano trataram do resto.

Eu não constava na certidão de nascimento, mas sou a mãe biológica, meu marido é o pai biológico e tínhamos provas de ADN", disse Allen, que teve de devolver cerca de 26 mil euros, pagos pela gestação de uma segunda criança.

Vários meses depois, Jessica Allen e o marido conseguiram a guarda do filho, que tem hoje dez meses de idade.