A queda do Airbus 320 da Germanwings com 150 pessoas a bordo explica-se, nesta fase, como um acidente e qualquer outra teoria será especulação, afirmou em Barcelona uma responsável da companhia aérea Lufthansa.

«Nesta fase, acreditamos que é um acidente, e tudo o mais é especulação», afirmou em conferência de imprensa a vice-presidente da Lufthansa para vendas e serviços na Europa, Heike Birlenbach.

A Germanwings é uma companhia aérea de baixo custo subsidiária da Lufthansa.

Sobre a nacionalidade dos passageiros que seguiam a bordo do avião, o responsável disse que ainda não pode dar aquela informação, porque não vão associar nomes a nacionalidades.

«A informação que temos sobre os passageiros são os nomes. Todos, na Lufthansa, estão profundamente chocados e tristes com o acidente», disse.

O A320 da companhia de baixo custo alemã Germanwings partiu hoje de manhã de Barcelona com destino a Düsseldorf, mas despenhou-se nos Alpes franceses, num local de muito difícil acesso, a cerca de 2.000 metros de altitude, perto da localidade de Barcelonnette, na região de Digne-les-Bains (sul de França).

As autoridades francesas confirmaram a morte de todas as 150 pessoas que estavam a bordo, 144 passageiros e seis tripulantes.