As autoridades suíças confirmaram a detenção de dois sírios na região de Genebra por suspeitas de estarem a preparar, esconder e a transportar explosivos e gás tóxico. A informação foi divulgada ao início da tarde deste sábado pelo Procurador-Geral da Suíça, em comunicado, depois de ter sido avançada pela imprensa local na sexta-feira.

A identidade dos indivíduos não foi revelada. Sabe-se, no entanto, que já foram iniciados processos criminais contra dos dois homens, ao abrigo da lei que proíbe grupos como a Al-Qaeda e o Estado Islâmico. 

Na sexta-feira, a imprensa suíça noticiou que os dois homens foram detidos depois de terem sido encontrados vestígios de explosivos no carro em que seguiam.

De acordo com os jornais "Daphiné Libéré" e o "Tribune de Genève", os indivíduos seguiam numa carrinha Renault cinzenta de matrícula francesa e foram detidos por volta do meio-dia (11:00 em Lisboa).

A polícia suíça intensificou o controlo desde quarta-feira, quando foi elevado o estado de alerta. As autoridades procuravam suspeitos com ligações aos atentados de 13 de novembro, em Paris.