As reuniões entre os representantes do regime de Bashar al-Assad e da oposição síria vão ser retomadas, avança a agência Reuters. Recorde-se que os encontros tinham sido suspensos na terça-feira, devido a profundas divergências entre as duas delegações.

O porta-voz da oposiçãom, Louay Safi, afirmou esta quarta-feira à agência Reuters, que as duas delegações aceitaram utilizar o «comunicado de Genebra», elaborado em junho de 2012, como base das negociações. Mas a mesmo fonte, acrescentou que a oposição também deseja começar já a negociar «o corpo, o tamanho e as responsabilidades do futuro governo de transição», enquanto que a delegação que representa o atual regime sírio, só quer essa discussão «no final» das reuniões.

Até ao momento, não houve confirmação oficial desta decisão por parte do governo sírio ou das Nações Unidas.

No entanto, a televisão estatal síria já avançou que a delegação que representa Bashar al-Assad está «disposta e pronta» a negociar o «comunicado de Genebra», que apela a um governo de transição, mas quer discutir «parágrafo a parágrafo» o documento.

Recorde-se que as negociações atuais, conhecidas como «Genebra 2», tiveram início no passado dia 22 de Janeiro.