A polícia norte-americana deteve, esta quarta-feira, o 'violador da rua Ramsey' que abusou sexualmente de seis mulheres entre março de 2006 e janeiro de 2008 no estado norte-americano Carolina do Norte. Procurado há mais de dez anos, o suspeito foi detido graças a um site genealógico.

A detenção foi feita pela polícia de Fayetteville depois de Darold Wayne Bowden ser identificado como 'o violador da rua Ramsey' pelo site. As autoridades usaram este método devido ao sucesso com o caso de um assassino e violador em série da Califórnia que foi detido, graças à técnica, em abril.

Apesar do sucesso da técnica, que tem permitido à polícia identificar criminosos, a mesma está a levantar questões sobre a ética da mesma. Isto porque o site genealógico é usado por pessoas que tentam encontrar familiares desaparecidos ou conhecer as suas origens étnicas.

Para isso, fornecem pequenas amostras de ADN, como por exemplo saliva, que são depois usadas no processo. Amostras essas que agora estão a ser usadas para que a polícia encontre criminosos sem que quem as deu tenha consciência disso. 

O tenente John Somerindyke, do Departamento da Polícia de Fayetteville informou na conferência de imprensa, que as autoridades foram ajudadas pela empresa Parabon que anunciou que ia oferecer serviços de genealogia forense para órgãos de segurança, utilizando uma base de dados independente chamada GEDmatch.

Segundo o The New York Times, CeCe Moore, a principal genealogista genética da Parabon, informou que a empresa "ajudou na aplicação da lei em oito casos até agora, resultando em oito prisões".

A genealogista explicou ainda que no caso de Darold Wayne Bowden, o ADN desconhecido foi enviado para o GEDmatch e depois “comparado ao ADN de cerca de um milhão de outros participantes que voluntariamente enviaram o seu ADN para o site. Com base nessas comparações, a Parabon recebe uma lista de correspondências, pessoas que compartilham segmentos de ADN semelhante”.

Foi então com base nas amostras de ADN reunidas que a Parabon construiu uma árvore genealógica que ajudou as autoridades a encontrar o violador.

A polícia não revelou, no entanto, como conseguiram uma amostra do ADN de Bowden. Em casos anteriores, as autoridades utilizaram pastilha elástica, uma garrafa de água e um guardanapo.

De acordo com a polícia de Fayetteville, o detido está no Centro de Detenção do Condado de Cumberland, com uma fiança estabelecida em mais de 16 milhões de euros.