A Universidade Bandeirante, em São Bernardo do Campo, Brasil, decidiu readmitir a aluna que havia sido expulsa, três dias antes, por ter usado uma mini-saia, noticia a «Globo».

A defesa de Geisy Arruda, de 20 anos, já tinha avisado que pretendia recorrer à justiça para conseguir anular a expulsão da jovem, alvo de vários insultos por parte dos colegas, a 22 de Outubro, por usar uma saia curta.

«O reitor dará melhor encaminhamento à decisão», refere a universidade em comunicado.

Geisy já informou que pretende concluir o semestre na Uniban, mas tenciona mudar de faculdade no próximo ano.

O Ministério Público Federal de São Paulo já instaurou um inquérito para analisar a sindicância feita pela Uniban e que determinou a expulsão de Geisy, aluna do curso de turismo no campus de São Bernardo, desde Fevereiro.

O inquérito visa apurar se a universidade respeitou o direito de defesa da jovem.

Recorde-se que a Uniban alegava um «flagrante desrespeito aos princípios éticos, à dignidade académica e à moralidade» por parte da aluna.

No dia dos incidentes, Geisy teve de ser escoltada pela polícia e deixou a universidade debaixo de insultos dos colegas.