O número de combatentes ou apoiantes do autoproclamado Estado Islâmico que morreram na sequência do lançamento pelos EUA da bomba GBU-43 no leste do Afeganistão aumentou para 94, segundo um oficial afegão citado pela Associated Press.

Segundo Ataullah Khogyani, porta-voz do governador da província de Nangarhard, foram mortos no ataque quatro líderes do grupo radical.

Felizmente, não há informações de civis mortos no ataque”, acrescentou.

Esmail Shinwar, governador do distrito de Achin, tinha já avançado que "pelo menos 92 combatentes do Daesh (acrónimo em árabe de Estado Islâmico) foram mortos" pela bomba lançada na quinta-feira.

Três túneis do EI foram destruídos.

O Estado Islâmico garantiu, na sexta-feira, que não sofreu baixas no bombardeamento norte-americano.