O restaurante dinamarquês Noma, considerado o terceiro melhor do mundo em 2015, vai fechar portas no final de 2016, para se reinventar. O dono do Noma, o famoso chef René Redzepi, especificou que em 2017 vai abrir uma nova loja que será uma mistura de quinta, horta urbana e restaurante na área hippie Christiania, não muito longe da localização atual do restaurante em Copenhaga.

O encerramento foi confirmado à AFP por um porta-voz para o restaurante, que tem duas estrelas Michelin.

Eleito melhor restaurante do mundo em 2010, 2011, 2012 e 2014 pela revista britânica “Restaurant”, Noma foi destronado este ano pelo espanhol El Celler de Can Roca.

Aos 38 anos, René Redzepi entende que chegou a hora de se renovar. Isto apesar do sucesso do Noma, um restaurante em que é preciso reservar mesas com meses de antecedência, embora os preços de menu rondem os 230 euros.

René Redzepi parece querer abandonar os seus cardápios tradicionais para apostar em menus baseados nos produtos típicos de cada estação, a partir da referida horta/quinta, uma experiência ainda por definir.