Sete pessoas foram detidas na província de Gansu, no noroeste da China, por obrigarem alunos de escolas locais a doarem sangue, informou este sábado a agência Xinhua, ao citar fontes policiais.

Os detidos são trabalhadores do Instituto de Produtos Biológicos de Lanzhou, a capital provincial.

Um dos detidos, o subdiretor de um dos centros de doação de sangue administrados pela empresa, designado pelo apelido Huang, disse à polícia que a decisão de recorrer aos menores foi tomada devido a pressões da empresa, que tinha pedido aos funcionários para conseguirem mais doadores.