A ministra do Fomento espanhola anunciou, esta sexta-feira, que o Governo está a levar a cabo uma «revisão geral» das velocidades em toda a linha ferroviária do país que pretende ajudar a «melhorar a segurança» na rede.

Ana Pastor, que falava na Comissão de Fomento do Congresso de Deputados em Madrid, afirmou que o principal objetivo do Governo é «apurar toda a verdade» e aprovar medidas que ajudem a prevenir que um acidente como o de Santiago de Compostela volte a ocorrer.

O acidente, que ocorreu a 24 de julho, causou 79 mortes e mais de 150 feridos, numa curva a apenas quatro quilómetros da estação de Santiago de Compostela (Galiza).

Esta audição desta sexta-feira surge na sequência da intervenção na quinta-feira, na mesma comissão, de Gonzalo Ferre, presidente do Administrador de Infraestruturas Ferroviarias (ADIF), e de Julio Gómez-Pomar, presidente da Renfe (rede ferroviária espanhola).

No intuito de apurar o que aconteceu e adotar medidas necessárias para melhorar as condições da rede ferroviária espanhola, o Governo, explicou Pastor, está a apoiar tanto a investigação judicial como a investigação da comissão técnica de acidentes.

Além de rever as velocidades, a análise do Governo abrange ainda questões como os protocolos e sistemas de toda a rede.

«Todos os acidentes deixam atrás de si vidas cortadas, vítimas que jamais devem ser esquecidas. Temos que clarificar todas as circunstâncias que rodearam o acidente», afirmou Pastor.

Na sua intervenção, a governante agradeceu o trabalho de todos os que apoiaram desde o acidente - mais de 3.000 pessoas, entre agentes policiais, bombeiros, médicos, enfermeiros e outro pessoal de emergência.