A corrupção custou ao México 341.000 milhões de pesos (cerca de 20.205 milhões de euros) em 2014, disse na quarta-feira o presidente da Comissão de Vigilância da Auditoria Superior da Federação, Edwin Francisco Arriola.

O cálculo teve como base um indicador do Fundo Monetário Internacional.

"Com estes cálculos pode estabelecer-se que o nível de corrupção foi de 15% do investimento público em 2014, no país", assinalou o auditor, ao apresentar perante o Congresso a análise do relatório dos resultados da fiscalização das contas públicas em 2013.