A França tem o índice mais elevado de grávidas fumadoras da Europa. Um relatório do ministério da Saúde francês revela que, em 2015, 17,8% das mulheres fumaram durante a gravidez. Para inverter estes dados, vários hospitais públicos lançaram um estudo que visa perceber se os incentivos financeiros podem ajudar as futuras mães a deixarem de fumar.

As mulheres podem receber até 300 euros em vouchers caso deixem de fumar. Para fazer parte do estudo, as grávidas têm de ter 18 anos no mínimo e fumar, pelo menos, cinco cigarros de enrolar ou três cigarros “normais” por dia, de acordo com a France 24.

Estão provados os malefícios do consumo de tabaco durante a gravidez. O tabaco é causa tanto de abortos como de partos prematuros. O estudo vai avaliar o sucesso da implementação da medida durante 36 meses.