O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, confirmou esta segunda-feira, na véspera do terceiro aniversário do acidente de Fukushima, a sua intenção de reativar as centrais nucleares que cumpram os novos requisitos de segurança.

«Gostava de reativar [os reatores] cuja segurança tenha sido confirmada pelos estritos padrões da Autoridade de Regulação Nuclear, obtendo assim a compreensão por parte do povo», afirmou Shinzo Abe, numa intervenção diante do parlamento, citada pela agência Kyodo.

As declarações do primeiro-ministro nipónico foram proferidas um dia antes de se cumprirem três anos desde o sismo seguido de tsunami que causou graves danos na central de Fukushima Daiichi, desencadeando o mais grave acidente nuclear desde Chernobil.