As autoridades da província de Fujian, no sudeste da China, confirmaram hoje a morte de oito pessoas devido a um deslizamento de terras que enterrou o local onde está a ser construída uma central hidroelétrica.

O desastre, ocorrido no domingo, e que as primeiras investigações associam às chuvas torrenciais que atingem a região, deixou ainda 33 pessoas desaparecidas, segundo a imprensa oficial.

O deslizamento foi provocado pela queda de quase 100.000 metros cúbicos de lama e rochas, que se desprenderam de montanhas adjacentes ao local das obras.

De acordo com a televisão estatal CCTV, mais de 600 pessoas participam nas operações de resgate na localidade de Sanming, tendo retirado, até ao momento, 13 trabalhadores com vida de entre os escombros.

Várias províncias do sul da China sofrem, desde a semana passada, fortes tempestades, que levaram ao cancelamento de voos, cortes da circulação ferroviária e interrupções no fornecimento de eletricidade.