As autoridades norte-americanas reabriram o caso da fuga de Alcatraz protagonizada pelos irmãos John e Clarence Anglin e por Frank Morris, em 1962. Durante mais de meio século, as autoridades acreditaram que a fuga não tinha sido bem sucedida e que os três reclusos tinham morrido nas gélidas águas do Pacífico, quando tentavam fazer a travessia entre a ilha onde estava situada a prisão (desativada um ano depois) e São Francisco. Mas uma carta, escrita em 2013 e agora tornada pública, pode mudar todas as teorias existentes sobre a fuga. 

Um homem que diz ser John Anglin escreveu ao FBI. Na carta, manuscrita, descreve pormenores da fuga e tenta um acordo com as autoridades. 

O meu nome é John Anglin. Fugi de Alcatraz em junho de 1962, com o meu irmão Clarence e com Frank Morris. Tenho 83 anos e estou muito mal. Tenho cancro. Sim, todos conseguimos fugir naquela noite. Mas foi por pouco", diz a carta a que a  KPIX 5, uma afiliada da CBS, teve acesso.

John Anglin, à semelhança dos dois companheiros de fuga, cumpria pena por assaltos a bancos. (DR)

Ainda de acordo com a carta, os outros dois fugitivos já faleceram. Frank morreu em 2008 e Clarence, o irmão de John, morreu em 2011. John viveu durante vários anos em Seattle, oito anos no Dakota do Norte e, na altura que escreveu a carta, estaria a viver no sul da Califórnia.

Na missiva, propõe um acordo às autoridades:  

Se anunciarem na televisão a promessa de que não vou para a prisão mais do que um ano e de que terei cuidados médicos, escrevo-vos de volta e digo-vos onde estou. Isto não é uma piada”.

O FBI analisou a carta, para se certificar da autoria. Fez exames a vestígios de ADN encontrados no papel e analisou a caligrafia, mas  os resultados foram inconclusivos. Não se sabe se foi mesmo John a escrever a carta e mais: não se sabe se, cinco anos depois, ainda está vivo. 

A prisão de Alcatraz era conhecida como "O Rochedo". Nos seus quase 30 anos de existência, registou 14 tentativas de fuga, que envolveram 36 reclusos. Nenhuma terá tido êxito. A não ser que a carta de John e a história nela contada sejam verdadeiras. 

A história da fuga de John, Clarence e Frank  foi contada no filme "Fugitivos de Alcatraz", realizado em 1979 por Don Siegel e protagonizado por Clint Eastwood, Fred Ward e Jack Thibeau.