O narcotraficante Joaquín El Chapo Guzmán, líder do cartel de Sinaloa, fugiu da prisão de máxima segurança do Estado do México (centro do país), onde estava preso desde fevereiro de 2014, informaram fontes oficiais.

Esta foi a segunda fuga de El Chapo de uma prisão mexicana em 14 anos.

Segundo titular da Comissão Nacional de Segurança, Monte Alejandro Rubido, El Chapo fugiu no sábado à noite, através de um buraco com 50 centímetros de largura e 10 metros de profundidade com um escadote feito na zona do duche.

Ainda de acordo com Rubido, o buraco ligava a um grande túnel com ventilação e a saída era num edifício que estava em construção. O túnel estendia-se por 1,5 km, tinha 1,70 metros de altura e uma largura entre 70 e 80 centímetros. 

Ao longo do túnel - ventilado e com iluminação - foram encontrados "instrumentos de construção, tanques de oxigénio, recipientes com combustível", madeiras e tubos. Os guardas encontraram ainda uma motorizada, noticia o 20 Minutos México.
 
No Twitter, o suposto filho do narcotraficante reagiu à fuga de El Chapo da prisão.
 
Num comunicado, a Comissão Nacional de Segurança sublinhou que a fuga, a segunda do narcotraficante depois da de 2001, ocorreu na noite de sábado e El Chapo foi visto pela última vez no sábado à noite quando foi tomar banho na prisão de máxima segurança de Altiplano.