O líder histórico da extrema-direita francesa, Jean Marie Le Pen, admitiu criar a sua própria formação política, uma semana depois de ter sido suspenso da Frente Nacional, partido que liderou durante quase 40 anos.

“Eu não vou criar outro partido. Vou criar uma formação que não vai rivalizar com a Frente Nacional”, disse à rádio francesa Courtoisie citada pela Lusa.

“Acho que devemos restaurar o movimento para uma verdadeira democracia”, afirmou Jean Marie Le Pen, 86 anos, que também corre risco de perder o cargo de presidente honorário da Frente Nacional (FN), liderado agora pela sua filha Marine Le Pen.