“Eu não vou criar outro partido. Vou criar uma formação que não vai rivalizar com a Frente Nacional”, disse à rádio francesa Courtoisie citada pela Lusa.

“Acho que devemos restaurar o movimento para uma verdadeira democracia”, afirmou Jean Marie Le Pen, 86 anos, que também corre risco de perder o cargo de presidente honorário da Frente Nacional (FN), liderado agora pela sua filha Marine Le Pen.