A líder da diplomacia da União Europeia garantiu este domingo que os estados-membros vão continuar a apoiar a comunidade de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) para que alcancem a igualdade de direitos em todo o mundo.

“Neste dia internacional contra a homofobia, transfobia e bifobia, a União Europeia (UE) está junto das pessoas LGBT em todo o mundo em luta para acabar com a discriminação pela orientação sexual e identidade de género”, declarou Frederica Mogherini, num comunicado divulgado este domingo 

A alta representante comunitária sublinhou que “todos os seres humanos são iguais em dignidade e todos têm direito a disfrutar dos seus direitos."

Mogherini recordou que, nos últimos anos, as pessoas da comunidade LGBT têm conseguido “progressos substanciais” para obter direitos iguais, contudo, em muitos locais, “continuam a sofrer discriminação e violência devido à sua orientação sexual."

A líder da diplomacia europeia indicou como exemplo alguns países onde as relações sexuais consentidas entre adultos do mesmo sexo “são criminalizadas e punidas com sentenças de prisão, incluindo a pena de morte”.