O Presidente de França, François Hollande, apelou esta segunda-feira aos serviços do Estado francês para a «vigilância extrema», depois de dois ataques neste fim de semana contra peões e agentes policiais por homens que gritavam «Alá é grande».

Hollande referiu que os franceses «não precisam de entrar em pânico», durante a reunião semanal do conselho de ministros.

No sábado, um homem foi morto a tiro depois de entrar numa esquadra da polícia em Joué-les-Tours, a 250 quilómetros ao sul de Paris, agredindo três agentes com uma arma branca.