O papa Francisco defendeu esta segunda-feira o fim da livre circulação de armas em todo o mundo, comparando-a desfavoravelmente com os obstáculos burocráticos colocados no caminho da ajuda humanitária.

Não faz diferença de onde as armas vêm, elas circulam descaradamente e com liberdade praticamente absoluta em várias partes do mundo", afirmou o papa Francisco durante uma visita ao Programa Alimentar Mundial.

As declarações do papa Francisco surgem um dia depois do massacre ocorrido numa discoteca da cidade Orlando, nos Estados Unidos.