O Papa Francisco pediu aos jovens para terem «Cristo nas suas vidas» e advertiu sobre o poder do dinheiro, que domina as pessoas, embriaga e cria uma falsa ilusão de felicidade.

«Ter dinheiro, o poder pode oferecer um momento de embriaguez, a ilusão de serem felizes, mas no final, acaba por nos dominar e levar-nos a querer ter cada vez mais e nunca estarmos satisfeitos», declarou o papa durante a cerimónia de acolhimento aos jovens da 28ª Jornada Mundial da Juventude, na praia de Copacabana, que decorre no Rio de Janeiro até ao domingo.

«Coloquem Cristo na vossa vida, depositem a vossa confiança nele e não terão deceções», sublinhou, diante de centenas de milhares de jovens de 190 países, que saudaram efusivamente o Papa.

Francisco assegurou que a fé opera na vida dos homens uma revolução «de Copérnico», porque leva-os para longe do centro e coloca Deus naquele lugar.

«A fé é revolucionária. A fé inunda-nos com o seu amor, que nos dá segurança, força, esperança. Aparentemente não muda nada, mas, no nosso íntimo, tudo muda», referiu.

O Papa também apelou às pessoas para não terem medo de pedir perdão a Deus: «Ele não se cansa nunca de perdoar-nos, como um pai que nos ama. Deus é pura misericórdia».

A organização da Jornada Mundial da Juventude confirmou que a vigília e a missa de encerramento serão transferidas de Guaratiba para a praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, devido a problemas causados pela chuva, segundo a imprensa brasileira.

Os dois eventos, que decorrem no sábado e no domingo com a presença do papa Francisco, seriam realizados no Campus Fidei, em Guaratiba, na zona oeste do Rio de Janeiro, onde já estava montado um palco, mas, segundo os organizadores, o local está com muita lama devido às chuvas que atingem o Rio de Janeiro desde a terça-feira.