O Presidente eleito timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, manifestou-se feliz pela vitória nas eleições de segunda-feira, para que considera foi determinante o apoio de Xanana Gusmão, comprometendo-se a trabalhar no cargo pelo diálogo nacional.

Desta vez a vitória é minha", disse à Lusa Lu-Olo que foi eleito na primeira volta das eleições presidenciais e na sua terceira tentativa, depois de derrotado na segunda volta nas eleições de 2007 e 2012.

Lu-Olo falava à Lusa na sede do Comité Central da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) onde hoje à tarde, hora local, se concentraram centenas de militantes e simpatizantes do partido e onde o Presidente eleito foi congratulado por muitos dos presentes.

Pouco tempo depois da conversa com a Lusa, Lu-Olo recebeu um telefonema do seu principal rival na corrida presidencial, António da Conceição (ministro da Educação e secretário-geral do Partido Democrático, PD), que o felicitou pela vitória “em seu nome e do partido”.

Lu-Olo, presidente da Fretilin e ex-presidente do Parlamento Nacional, chega à Presidência da República depois de vários anos afastado de cargos em órgãos de soberania e numa altura de grande aproximação entre os dois maiores partidos, o seu e o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), presidido por Xanana Gusmão.